Trama previsível e fotografia bem trabalhada marcam ‘A 100 passos de um sonho’

em Artigos e Entrevistas, Notícias.

100 passos de um sonho, sucessos gastronomicos, relações humanas, cozinha, culinária, tradições familiaes, perdas, intolerancia, Steven Speilberg, magia, cinema, talento, melhores cenas,   melhores cursos  de fotografia profissional , aulas de fotografia sp, escolas de fotografia sp, escola focus, enio leite, focus curso de fotografia, notícias sobre fotografia, cursos de fotografia online, melhores escolas de fotografia sp, focus escola de fotografia, curso de fotografia em sp,  melhor escola de fotografia sp, cursos de photoshop,  focus foto, melhores cursos de fotografia sp,  dicas de fotografia, fotografia escola sp, cursos de fotografia sp,  curso de fotografia digital, curso de cinema digital Full HD, cursos de fotografia zona leste zl, cursos de fotografia zona sul , melhores escolas de fotografia sp,  melhores cursos de fotografia  digital sp,  curso profissionalizante de fotografia,    curso fotografia são Paulo, cursos fotografia São Paulo, escolas de fotografia sp,   fotografia focus são Paulo,  fotografe melhor, cursos de fotografia e gastronomia, curso de fotografia e culinária, cursos de cinema,  curso foto,  cursos de fotografia sp, Fotografia, escolas de fotografias sp, curso de fotografia sp, notícias sobre fotografia, curso fotografias, melhores curso de fotografia sp, melhores cursos de fotografias Brasil, melhores cursos de fotografia SP,  aulas de fotografia, escola de fotografia sp, melhor escola de fotografia, curso de fotografia, curso de fotografia sp,

Sempre impecável, Helen Mirren rouba a cena como madame Mallory

Mariana Peixoto
Filme segue linha de outros sucessos “gastronômicos” em se aprofundar nas relações humanas através da cozinha Assim como outros filmes que têm a gastronomia como mote, ‘A 100 passos de um sonho’ usa da culinária para falar das relações humanas.

No caso, questões bastantes universais, como a relação entre homem e mulher, as tradições familiares, as perdas e a intolerância. Com o sueco Lasse Hallström (‘Gilbert Grape’, ‘aprendiz de sonhador’, ‘Regras da vida’ e ‘Sempre ao seu lado’, entre outros) capitaneando o barco (que tem Steven Spielberg e Oprah Winfrey na produção), a narrativa tem um quê de melodrama, mas sempre com um tom elegante, por vezes fantástico.

Como a gastronomia é parte essencial da história, a principal referência para quem acompanha a filmografia do diretor é ‘Chocolate’ (2000). Naquela história, uma mulher e sua filha chegam a um vilarejo francês e, olhadas com desconfiança pela população local, acabam conquistando sua confiança ao produzir os melhores chocolates que poderiam existir.

Agora, Hallström leva também para um vilarejo francês uma família indiana, os Kadam. Donos de um restaurante em Mumbai, levam uma vida confortável até serem obrigados a abandonar seu país. Depois de curto período em Londres, acabam aportando, literalmente por acidente, no Sul da França. A cidadezinha de Saint-Antonin-Noble-Val faz os olhos do patriarca, chamado simplesmente Papa, crescerem.

Rapidamente, ele compra um restaurante abandonado e se muda para lá com a família. O problema está justamente a 100 passos dali, como deixa claro o título em português. É só atravessar a rua para chegar ao Le Saule Pleureur, restaurante francês clássico com uma estrela Michelin, comandado a braço de ferro por madame Mallory. Não é difícil supor o que vai se dar a partir dali.

Há o embate entre as duas tradições, entre a alta e a “baixa” gastronomias, entre béchamel e curry. Só que os Kadam têm um trunfo incontestável: o jovem culinarista Hassan, que consegue fazer mágica com qualquer ingrediente e com seu talento nato, sendo capaz de dar um toque original ao tradicionalíssimo beef bourguignon. A partir desse mote, A 100 passos de um sonho só faz encantar.

A começar por seu elenco, com a sempre impecável Helen Mirren como principal chamariz. Mas é o veterano Om Puri, como o patriarca Kadam, com seu carisma e leveza, que garante as melhores tiradas da narrativa. E o jovem Manish Dayal, com sutileza e delicadeza, faz de Hasam um protagonista discreto, porém muito marcante.

O desencadear da história é previsível, como ocorre em alguns filmes de Hallström. Mas isso pouco importa, pois é a partir de ideias simples que ele consegue encantar. De quebra, ainda garante algumas das melhores cenas dentro de uma cozinha, mostrando que pode haver magia numa simples omelete. É para sair do cinema direto para um restaurante, pois até o mais tímido dos estômagos vai soar diante de tantas delícias.

Veja trailler do filme: https://www.youtube.com/watch?v=s2vYugcZB2I#t=25 

Fonte: http://goo.gl/kD2C3Y

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)