Profissional multimídia

em dicas de fotografia.

Profissional multimídia, digitais influencers,  novo mercado de trabalho, profissionais de fotografia, edição de vídeo,, aula de fotografia sp, focus, cursos de fotografia sp, escola focus são paulo - sp, cursos de fotografia online,

Com a consolidação dos digitais influencers surgiu um novo mercado de trabalho para profissionais da fotografia, beleza e edição de vídeo, que resolveram se especializar para atender este nicho

Carol Kossling – Diário do Nordeste

É inquestionável o poder que a internet tem hoje na vida das pessoas. Seja para consultar informações sobre uma empresa, ou marca, até seguir amigos e influenciadores digitais para conhecer seus hábitos por meio de posts e imagens.

A mídia social é o novo canal de comunicação, que ao lado do jornal impresso, revista, rádio e televisão, que informa o que está acontecendo no mundo em tempo real.

Por ser um espaço democrático, em que todos podem expor suas ideias e pensamentos, é preciso ter cuidado e responsabilidade do conteúdo postado. Para auxiliar nesta relação, surgiram novos mecanismos profissionais para atender este público, os digitais influencers, que exploram a rede como um negócio.

E de olho neste novo mercado o jovem Renan Gomes, 18, que há dois anos estuda Produção Audiovisual e Cinema, resolveu atuar a um ano como filmmaker.

“Optei por trabalhar com algumas influencers pois vi nelas a necessidade de criar um conteúdo visual à altura delas. O alcance delas hoje é gigante! Então, cabia a mim levar mais qualidade visual ao público delas. Isso gera um engajamento incrível e elas ficam felizes”, comenta Gomes.No currículo trabalhos com Pamella Ferrari, Paulinha Sampaio e Manu Gavassi, entre outras personalidades.

Particularidades

O que diferencia o seu trabalho de outro editores? É a preocupação em criar conteúdo específicos para as diversas plataformas como Facebook, Youtube, Twitter e Instagram. “Parecem parecidas, mas o conteúdo em cada uma é consumido de forma diferente”, afirma.

Atualmente, ele está criando conteúdos para o Instagram Stories, pela força de alcance. “Um material bem feito sendo utilizado numa ferramenta de apenas 15´ faz brilhar os olhos”, diz.

O valor dos trabalhos é de acordo com a demanda do job. “Podemos ter vídeos de R$450 até R$2000. Isso quando se trata de influencers”, informa o filmmaker.

Há cinco anos, o fotógrafo de moda Gabriel Correia, 25, descobriu esta área. “No Ceará tinham pouquíssimas pessoas que trabalhavam com fotos para digitais influencers e vi um nicho de mercado crescente”, revela Correia, que é formado em administração e atuava na área.

O atual fotógrafo lembra que, na época, trabalhar com as digitais foi de grande visibilidade para a sua profissão. “Todas as marcas estavam voltadas para elas e queria ser fotógrafo de moda. As marcas me viam como fotógrafo das blogueiras e fiquei conhecido por isso durante muito tempo. Fortaleci meu nome”, detalha Correia.

Diferenciais

Para se destacar na área, comprou uma lente de 50 mm que deixava a foto mais desfocada atrás. “Fazia imagens legais e usava os aplicativos. Comecei a me diferenciar com a edição no Photoshop, fiz cursos em São Paulo e no Rio de Janeiro”.

Correia comenta que aprendeu muito sobre luz, edição, posicionamento de mercado, como trabalhar com poses e preparar modelos. “Também fiz curso de maquiagem para, em alguns casos, a foto ficar totalmente minha”, explica.

Por meio deste trabalho e um projeto que criou, Gabriel já conheceu mais de vinte países e atendeu mais de 20 influenciadoras como Livia Brasil, Jullie Miranda, Andrea Fialho, Viih Rocha, Amanda Estanislau e Natasha Brígido.

O desafio está no trabalho diário. “Tenho que sempre renovar técnicas de fotografia, edição e negociação. É um trabalho muito dinâmico, se não tiver atento as coisas do mercado e tendências posso ficar para trás”, reconhece.

Gerenciar trabalhos

Trabalhando em agência de marketing digital, Munira Rocha 28, enfrentava alguns problemas na hora de pensar e contratar influencers.

“Mesmo sendo um mercado com grande potencial de crescimento, poucos eram os influencers profissionais”, lembra. Há dois anos Munira foi convidada pela Paulinha Sampaio para assessora-la. A partir disso, ela começou a ser procurada por outros influencers e empresas.

“Neste momento resolvemos abrir o setor de assessoria na agência”, conta.

Hoje, ela e a sócia, Lara Rovere, 28, tem um trabalho especializado nesta área.

Lara considera que seu dia a dia de trabalho é como outro qualquer, mas com uma brecha para o imprevisível. “Os dias são sempre diferentes, apesar de procurar manter uma rotina”, diz.

O que Lara acha mais gostoso é acompanhar o amadurecimento desse mercado e, claro, dos profissionais que agencia. Já na parte não tão boa é a questão da incompreensão. “Tem muita gente que não leva esse trabalho de forma profissional e acha que a vida de influencer é só look do dia e ‘jabá’ “;, desabafa.

Entre os trabalhos que já realizaram e tem prazer em ter feito, Munira cita ações com influencers no Dragão Fashion Brasil deste ano.

“Sou muito bairrista e estar inserida numa ação que ajudou a voltar os olhos para o Ceará, feita por tantos profissionais talentosos e admiráveis foi um grande aprendizado”, destaca a assessora que tem como remuneração financeira uma porcentagem dos trabalhos que fecha para as personalidades.

Atualmente atendem Paulinha Sampaio, Luiz Victor Torres, Themis Briand e Joana Ramalho. E fizeram trabalhos pontuais com Hugo Gloss e Thaila Ayala pela agência.

Beleza

A maquiadora, Karla Alexandrina Correia, 25, brinca que foi por acaso que passou a atender os influenciadores.

“Não escolhi trabalhar com digitais influencers, foi uma coincidência a minha cliente mais assídua ser uma”, informa.

Atuando há nove anos na área, Karla já fez outras atividades, mas a beleza sempre este em paralelo.

Para a maquiadora trabalhar com estes comunicadores têm suas vantagens. “A divulgação do trabalho quando se faz maquiagem de uma influencer é ótima pra gente. Muitas pessoas ficam sabendo que você existe. Acho que não tem lado ruim não”, diz.

Dia a dia

Segundo Karla, muita coisa acontece de bom quando se tem pessoas na mesma vibração que a dela nos trabalhos. “Como pessoas que aceitam suas sugestões de maquiagem. A atividade já proporcionou bons contatos”, informa.

“Acho que estar no meio de pessoas que sempre quis conhecer, talvez seja algo que trabalhar com digital influencer já me proporcionou”, reflete a maquiadora.

Como atende em domicílio, realiza no máximo cinco jobs por dia e tenta tirar ao menos uma folga por semana. A remuneração sempre varia de trabalho para trabalho. “Quando é cliente social o valor é fixo. Quando é shooting para alguma marca, por exemplo, geralmente é cobrado por hora”, detalha.

Fonte: https://goo.gl/9SJHdV

FOCUS Escola de Fotografia –  http://focusfoto.com.br
Conheça os novos cursos da Focus: http://focusfoto.com.br/cursos/

Confira opinião de Ex-Alunos: https://goo.gl/yRlkM9
Fale com a Focus: [email protected]

Seja fotografo regulamentado
Obtenha seu registro Mtb de fotografo profissional

 Referência em ensino de fotografia
“Faça bem feito, faça Focus – Desde 1975”

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: G1 - 12/03/2020)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)