Blog Focus

Informações, artigos, aulas, tutoriais e novidades
sobre o mundo da fotografia

POR QUE E QUANDO USAR O FLASH REBATIDO?

por em .

flash rebatido é útil quando você precisa suavizar a luz que atinge o modelo, suavizar a luz para cobrir uma área maior, ou produzir um efeito de iluminação mais natural

Algumas dessas situações podem ser:

Quando a Câmera está Próxima do Motivo

Se você estiver posicionado próximo ao motivo a fotografar, o Speedlite apontado diretamente para ele pode resultar em uma imagem estourada ou exageradamente iluminada. Rebater o flash em um teto, parede ou rebatedor pode ajudar a suavizar a luz.

Quando se Deseja uma Iluminação Uniforme

Se você está fotografando uma cena onde é necessário iluminar de maneira uniforme todo o enquadramento, rebater o flash ajuda a uniformizar a iluminação em toda a área. Por exemplo, ajuda quando você está fotografando uma cena onde o primeiro plano o plano de fundo precisam estar uniformemente iluminados.

Fotografando Retratos

Um retrato onde o modelo é iluminado de forma direta pode resultar em tonalidades de pele duras, sombras pesadas e uma luz plana não atraente.

O flash direto pode causar efeitos indesejados como uma pele plástica, exageradamente brilhante e com altas luzes estouradas. Para suavizar a luz, você pode rebater seu Speedlite em um teto, parede, rebatedor, acessório para rebater ou uma sombrinha rebatedora.

Em determinadas situações, utiliza-se uma técnica de difusão na qual em vez de rebater o flash ele é disparado contra uma sombrinha branca translúcida ou um difusor. Esta opção produz um resultado similar, mas permite que mais luz atinja o modelo.

Aproveite para rever mais dicas sobre fotografia com flash nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde 1975:  https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUS
https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

#flash  #speedlite  amazon #Marketing  #dicas_fotografia #escola_focus #focus #focus_escola_de_fotografia  #focusfoto #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia #escolas_de_fotografia #aulas_fotografia  #enio_leite    #cursosdefotografia   #TCC  #CursoFotografiaEAD

RECEITAS DE MODA

por em .

Na fotografia de moda a iluminação tem uma função maior do que apenas mostrar a modelo e a roupa: serve para criar “clima” e ajuda a transmitir a emoção que o fotógrafo pretende dar ao ensaio. Capa: Vogue Portugal

Por isso, antes de decidir a iluminação é preciso pensar na “ideia” do trabalho ou briefing. Na forma de trabalhar a luz é possível, por exemplo, criar uma atmosfera de felicidade, de sensualidade, de aconchego, de angústia…

O que não é uma tarefa complicada de ser feita com um pouco de sensibilidade. A solução de iluminação é geralmente simples, aproveitando a luz natural e a iluminação de ambientes internos. Um ambiente de felicidade, por exemplo, pode ser criado em externas ou interiores muito iluminados, com grandes janelas, cores claras e sombras bem suaves.

A sensação de aconchego pode ser reproduzida em um ambiente interno, com uma luz em ângulo de 450 e que chega baixa, simulando a iluminação de um abajur, com um fundo um pouco mais escuro e com tonalidade quente criada por luz de tungstênio.

Já um sentimento de angústia surge com uma luz fria, muito difusa, de cima para baixo, criando sombras embaixo dos olhos da modelo e com uma sombra de parede ou de uma grade projetada no fundo.

As cores da roupa e do cenário da roupa e do cenário, a produção a maquiagem e a atitude da modelo são os outros recursos dos quais o fotógrafo dispõe para chegar à ideia que tem monte.

De modo geral, a iluminação suave é a melhor opção em moda, pois garante o contraste e a textura adequada para a roupa e a pele da modelo. A luz suave que incide em ângulo de 450, por exemplo, típica de um retrato clássico, dá volume ao rosto e ao corpo da pessoa, criando um aspecto natural na imagem com sensação de profundidade.

A luz frontal achata o volume por não deixar sombras, mas garante maior visibilidade à figura da modelo. É muito usada em fotos de beleza para anúncios de cosméticos e para capas de revista.

Aproveite para rever mais dicas sobre fotografia de moda nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde 1975:  https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUS
https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

#amazon #Marketing  #dicas_fotografia #escola_focus #focus #focus_escola_de_fotografia  #focusfoto #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia #escolas_de_fotografia #aulas_fotografia  #enio_leite    #cursosdefotografia   #TCC  #CursoFotografiaEAD

AJUSTES IMPORTANTES!

por em .

Conheça o menu de sua câmera!

Compensação de Tons (Contraste)

Usamos o ajuste de tons para distribuir os tons de uma imagem e definir o contraste aparente. Porém evito fazer esse ajuste na própria câmera porque costuma ser difícil avaliar o nível correto de contraste usando o LCD, e contraste demais pode arruinar uma imagem que poderia estar boa.

Se você quiser ajustar o tom na câmera, saiba que aumenta-lo amplia também o contraste, tornando maiores às diferenças entre as áreas escuras e claras da imagem. Reduzir os tons vai diminuir o contraste, produzindo o resultado mais suave; pode ser usado em imagens nas quais o assunto recebe uma iluminação dura e direta.

Matiz

As câmeras digitais produzem cores ao somar duas ou mais cores. Por exemplo, com as três cores usadas na captura digital – vermelho, verde e azul – misturar vermelho e azul em partes iguais resulta em magenta. A mesma combinação de azul e verde vai resultar em cinco, e verde e vermelho vai produzir amarelo.

Misturar as três vai trazê-lo de volta ao branco. Podemos criar todas as cores do espectro visível ao misturar as três cores em várias combinações.

A função de controle de matiz em uma DSLR permite a adição de cores dentro de um determinado limite e em poucos passos. O vermelho é a cor base (00); aumentar o matiz acima de 00 vai adicionar uma invasão do amarelo e fazer as cores que estejam vermelhas tornarem-se gradualmente mais alaranjadas (misturar vermelho com amarelo produz laranja). Reduzir o matiz vai adicionar uma invasão de azul, tornando os vermelhos roxos. Quanto maior a alteração, mais forte o efeito.

Menus Personalizados

Quase todas as DSLRs tem uma série de menus que permitem personalizar a forma com a sua câmera grava as imagens e se comporta no trabalho. Este livro cobre, em capítulos específicos, muitas das opções disponíveis. As funções personalizáveis vão variar de câmera, e por isso recomendo a leitura atenta do manual da sua câmera para uma orientação mais detalhada sobre como usar os conselhos que você vai ver aqui para personalizar seu equipamento de acordo com suas necessidades e seu estilo fotográfico.

Ajustando a Matiz do Computador

O matiz é um dos parâmetros que podem ser ajustado no computador com o programa proprietário fornecido pelo fabricante da sua câmera sem prejudicar a qualidade geral da imagem.

Ajustando o Tom no Computador

O tom é um dos parâmetros que podem ser ajustados no computador com o programa proprietário fornecido pelo fabricante da sua câmera sem prejudicar a quantidade geral da imagem.

Aproveite para rever mais dicas sobre menu de câmeras nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde 1975:  https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUS
https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

#amazon #Marketing  #dicas_fotografia #escola_focus #focus #focus_escola_de_fotografia  #focusfoto #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia #escolas_de_fotografia #aulas_fotografia  #enio_leite    #cursosdefotografia   #TCC  #CursoFotografiaEAD

TRATAMENTO DE IMAGEM?

por em .

Embora não seja essencial, a maioria das fotografias profissionais irá se beneficiar de certo nível de trabalho de pós-produção também conhecido por “tratamento de imagem”, que pode variar de um simples ajuste da exposição ou uma completa desconstrução e reconstrução da imagem

Entre esses dois extremos há passos que irão assegurar que cada foto que você faça fique com a melhor aparência possível.

TRABALHANDO EM CAMADAS

Ao escolher o software de edição, o recurso “Camadas” (“Layers”, em inglês), deve ser considerado como essencial. De forma simples, as camadas podem ser imaginadas como folhas de acetato que podem ser posicionadas sobre a imagem. É possível fazer qualquer mudança desejada nas camadas e a imagem sobre ela continuará protegida. Se algo der errado, basta corrigir a camada ou eliminá-la e a foto original estará segura. Usando várias camadas é possível fazer mudanças complexas isoladamente e depois mesclá-las, fornecendo a você um excelente controle suas imagens.

Camadas de ajuste permitem fazer mudanças na imagem e depois desfazê-la ou ajustá-las sem degradar o original.

SUGESTÃO DE FLUXO DE TRABALHO

DOWNLOAD

O primeiro passo é transferir as imagens para o computador, seja pela conexão direta da câmera com o computador ou por meio de um leitor de cartões de memória.

ABRIR IMAGENS

Todo programa de edição possibilita abrir imagens individualmente, mas algumas permitem que se apliquem mudanças a vários arquivos simultaneamente.

CORTE E NIVELAMENTO

Elementos indesejados nas margens do enquadramento e horizonte desnivelado são problemas comuns que devem ser consertados antes que se façam os demais ajustes.

AJUSTE DE ESPOSIÇÃO

Mesmo fazendo a exposição “correta” na câmera, vale a pena vê-la no computador para avaliar possíveis melhoras. Antes de começar, crie uma camada de ajuste.

AJUSTE DE CONTRASTE

Se a imagem parece um pouco chapada e sem brilho, é possível reforçar contraste entre as luzes e sombras para torna-la mais vibrante e “tridimensional”.

CORES

De cores altamente saturadas, de preto e branco ao colorido – ou à ausência de cores – tudo isso causa um alto impacto em como percebemos uma imagem.

NITIDEZ

Após ter feito todos os outros ajustes, verifique se a nitidez de pequenos detalhes e das bordas estão bem nítidos.

SAÍDA

A etapa final no fluxo de trabalho de fotografia digital é salvar e dar saída à imagem ajustada seja ela impressa ou na internet.

ANATOMIA DA BARRA DE FERRAMETAS

Todo programa de edição diferente um do outro em maior ou menor grau (o painel de ferramentas aqui pertence ao programa Photoshop Elements). Porém, certos recursos são comuns na maioria: ferramentas de seleção, pincéis, possibilidade de adicionar texto e uma ou mais ferramentas de retoque que ajudam a eliminar defeitos indesejados.

Aproveite para rever mais dicas sobre pós-produção de imagens nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde 1975:  https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUS
https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

#amazon #Marketing  #dicas_fotografia #escola_focus #focus #focus_escola_de_fotografia  #focusfoto #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia #escolas_de_fotografia #aulas_fotografia  #enio_leite    #cursosdefotografia   #TCC  #CursoFotografiaEAD

PLANOS DE ENQUADRAMENTO

por em .

Tudo começa pelo enquadramento

Os planos de enquadramento retratam de forma direta o modo em que o assunto a ser fotografado será registrado em relação ao posicionamento dos elementos e disposição dos mesmos.

É possível dividir os planos de enquadramento em duas categorias básicas, como expressão e posicionamento, onde os planos posicionam a disposição dos elementos fotográficos na cena fotografada. Os planos que compõem a categoria de posicionamento são: plano conjunto, grande plano geral e o plano geral.

Os planos de enquadramento que buscam mostrar a expressão são utilizados para transmitir sentimentos e emoções através da composição da cena, estes planos podem ir desde o primeiro plano, plano principal, aproximando do rosto da pessoa até o plano em que mostra o corpo inteiro.

Pense nisso!

Aproveite para rever mais dicas sobre fotografia e composição nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde 1975:  https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUS
https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

#amazon #Marketing  #dicas_fotografia #escola_focus #focus #focus_escola_de_fotografia  #focusfoto #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia #escolas_de_fotografia #aulas_fotografia  #enio_leite    #cursosdefotografia   #TCC  #CursoFotografiaEAD

FUNDAMENTOS DA FOTOGRAFIA COM FLASH

por em .

A fotografia com flash pode ser intimidadora

Muitos fotógrafos utilizam apenas a luz disponível e limitam suas sessões ao ar livre aos momentos em que a iluminação está simplesmente certa.

Isto é muito limitante! A luz disponível é simplesmente isto – a luz que você tem. Se acontece de isso ser um Speedlite 600EX ou 600EX-RT da Canon, ótimo. Se ocorre de ser sol, ótimo também. Se a iluminação disponível for uma combinação de um Speedlite e sol, isto também é incrível. O objetivo é ter controle criativo e não ser refém das condições de luz existentes. É estimável desenvolver as habilidades e a confiança necessárias para criar a luz necessária quando você precisa

Este artigo ajuda a desmistificar a fotografia com flash e encoraja você experimentar.

Invista tempo para desenvolver as habilidades de incorporar os Speedlites com eficiência em sua fotografia. Aprender como utilizar Speedlites e flashes é um recurso tremendo, tanto criativa quanto financeiramente.

FLASHES DE ESTÚDIOS OU SPEEDLITES?

Os sistemas de iluminação de estúdio dividem-se em duas categorias – iluminação contínua e flashes. Aqui eu me concentro principalmente na iluminação por flash. Utilizando Speedlites ou flashes de estúdio, a iluminação por flash. Utilizando Speedlites ou flashes de estúdio0, a iluminação com flash é conveniente porque a potência de luz pode ser ajustadas em incrementos específicos e modelada com diversos modificadores.

Além disso, os flashes podem congelar movimentos, podem ser disparados remotamente, e às vezes podem disparar os watts por segundo necessários para superar o sol.

As luzes contínuas, como os fluorescentes, HMI (Hidrargyrum Medium-arc-lenght Iodide) e as lâminas quentes, são ótimas adições à qualquer equipamento de estúdio e merecem uma breve menção. Tenha em mente que a qualidade da luz produzida pelas fontes contínuas é diferente daquela produzida por Speedlites e flashes. A luz contínua pode, em determinadas situações, contrair as pupilas dos olhos do modelo. Isto pode ser facilmente remediado no pós-processamento, mas é algo para se ter em mente, visto que as pupilas maiores são consideradas mais atraentes. Não me entenda mal – eu adoro as luzes contínuas por diversos motivos.

As Spiderlites fluorescentes da F.J. Wescott produzem uma maravilha luz clara e suave. As luzes quentes incandescentes e HMIS podem ser bem utilizadas para produzir retratos dramáticos lembrando o estilo hollywoodiano dos anos 40, tornando famoso por George Hurrel. Elas são ótimas para o tipo de situação onde você quer uma iluminação em que seja possível “enxergar o resultado”. Outra vantagem é que você não precisa esperar o equipamento reciclar como acontece com flashes e Speedlites, e como eles não disparam, é mais fácil para alguns retratados reagirem mais naturalmente.

Há três tipos principais de sistema de iluminação por flash que você deve considerar antes de começar a equipar seu estúdio e comprar equipamentos. O primeiro e mais poderoso é o sistema com fonte e tocha, que inclui tochas individuais conectadas por cabos em uma única unidade de força. Para este tipo de flash eu utilizo uma fonte Profoto e ouros sistemas aceitam uma grande variedade de modificadores de luz, como sofftboxes, colmeias e snoots, disponíveis e adequados para o dia a dia no estúdio ou uma locação. Entretanto, quando comparado com Speedlites, tendem a ser muito grandes. Até mesmo estas unidades que funcionam por bateria podem ser desconfortáveis quando se trabalha sozinho. Um novo item dessa categoria que merece ser mencionado é o Rager Quadra, da Elinchrom. Com 400 watts por segundo, alimentado por bateria extremamente portátil, está unidade um versátil híbrido entre os Speedlites e os flashes mais potentes.

NOTA

O watt por segundo é uma unidade de energia, igual à potência em watt despendida por segundo. Ela é precisamente igual a um Newton ou Joule. O nome joule é utilizado para outros dispositivos que não flashes fotográficos. Mantendo-se iguais as outras variáveis, o dobro de watts por segundo significa o dobro de luz. Em outras palavras isto lhe dá 1 ponto a mais de exposição.

Aproveite para rever mais dicas sobre fotografia com flash nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde 1975:  https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUS
https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

#amazon #Marketing  #dicas_fotografia #escola_focus #focus #focus_escola_de_fotografia  #focusfoto #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia #escolas_de_fotografia #aulas_fotografia  #enio_leite    #cursosdefotografia   #TCC  #CursoFotografiaEAD

REGISTRE SUAS PRIMEIRAS IMAGENS!

por em .

Nas férias e finais de semana, investe-se um bom tempo andando dentro de um veículo. Para muitos trata-se apenas de um tempo que se perdeu

Entretanto, um fotógrafo criativo pode aproveitar os momentos da viagem para fazer fotos de dentro do próprio veículo e obter imagens de grande apelo visual.

Carros, trens, ônibus, aviões: numa longa viagem de férias, quanto tempo você passa desses veículos? Provavelmente bastante tempo, durante o qual há um cinema na janela. Seus olhos são o mesmo tempo câmera, projetor e espectador das cenas – por vezes monótonas por vezes extremamente variadas.

Se houver uma máquina fotográfica à mão e seu desejo de capturar imagens estiver desperto, vai ser preciso resolver alguns probleminhas técnicos, desses que sempre se colocam entre nossos projetos e a realidade. Os mais comuns serão; vibrações, balanço, solavancos repentinos que fazem a câmera tremer; imagens borradas pelo movimento, com o se a tinta com que foram pintadas se diluísse na tela do real; reflexos; vidros embaçados.

Mas não desanime. Como acontece com a maioria dos problemas fotográficos, há sempre alguma solução, pelo menos razoável, à disposição; se é que o próprio obstáculo não acaba sendo incluído criativamente na foto. Por que não incorporar, por exemplo, movimento na paisagem quieta e calada que vai desdobrando no quaro da janela?

Quando estiver viajando em uma velocidade considerável, dividida mentalmente o visual em primeiro plano, meio plano e fundo. Repare com o primeiro plano ocorre a toda a velocidade e você mal consegue visualizá-lo. Os planos intermediários se movem com mais lentidão.

E o fundo – por exemplo, montanhas agrupadas na linha do horizonte – parece praticamente parado, atestando que não só o tempo é relativo, mas também o movimento. Esse efeito cinético misto é conhecido como paralaxe.

Há duas maneiras básicas de lidar comesse efeito. A primeira consiste em tentar paralisar a cena, como se você estivesse fotografando da mesa de um café, na maior calma. Para isso, basta usar altas velocidades de exposição o que nem sempre é possível, da às condições de luz. O outro modo requer destreza de cameraman da sua parte.

Trata-se de acompanhar com á máquina a passagem do assunto por você, como se eles estivessem em movimento e você parado. O resultado disso é que o assunto (vamos supor, uma vaca na beira da estrada) saíra nítido e o fundo e arredores ficarão borrados.

A sensação é que o mundo gira e a vaca fica onde está

Tecnicamente, brecar o movimento rápido das cenas exige velocidade acima de 1/500. Mas é possível conjugar os dois recursos: alta velocidade e movimento de câmera; assim, talvez uma velocidade de 1/250 já seja suficiente para esse fim, com a vantagem de permitir aberturas de diafragma menores e, consequentemente, uma profundidade de campo maior. Nesse caso, é interessante eliminar primeiros planos, pois talvez tendam a borrar um pouco.

Aproveite para rever mais dicas sobre fotografia de viagens nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde 1975:  https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUShttps://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

#amazon #Marketing  #dicas_fotografia #escola_focus #focus #focus_escola_de_fotografia  #focusfoto #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia #escolas_de_fotografia #aulas_fotografia  #enio_leite    #cursosdefotografia   #TCC  #CursoFotografiaEAD

ESCOLHA DO PAPEL

por em .

Há quatro valores-chave que devem ser verificados ao comprar o papel para qualquer tipo de impressora com o propósito de conseguir qualidade fotográfica: peso, espessura, opacidade e brilho

Esses parâmetros em geral vêm expressos nas embalagens do papel. O peso (que está mais ou menos relacionado à espessura) é dado em gramas por metro quadrado (g/m2).

Um papel lustroso pesado normalmente terá um peso de 255 g/m2, correspondendo a uma espessura de 0,25 mm. Tais papéis terão uma opacidade em torno de 97% e um brilho de aproximadamente 92%.

Com impressoras jato de tinta, é muito importante assegurar-se de que o papel utilizado é compatível com a tinta. Algumas impressoras e tintas são tolerantes a diferentes papéis, enquanto outras (principalmente a Epson) nem tanto.

Em casos de incompatibilidade, as tintas secam mais devagar e a resolução da imagem muitas vezes perdida. Mascaramentos de cor e reticulação (uma textura da superfície) também podem ocorrer devido ao uso de mídias incompatíveis. É importante ter certeza de que as mídias escolhidas são capazes de atingir resultados de qualidade fotográfica (ou “foto realista”), pois algumas conseguem.

Alguns papéis oferecem qualidade “de arquivamento” – permanência por até 100 anos. É claro que esses papéis são mais caros.

ECONOMIZANDO TINTA

Uma das frustrações da maioria das impressoras é que o cartucho colorido inteiro deve ser substituído, mesmo que apenas uma das tintas tenha acabado. Uma mentira de contornar isso é adquirir um sistema de impressão contínua. Trata-se de um conjunto de frascos com grandes reservatórios ligados por tubos de cartuchos permanentes na impressora. Depois de concentrá-los e usar uma bomba de vácuo para tirar a tinta, nada mais precisa ser feito a não ser manter os frascos cheios.

IMPRIMIR DIRETO DO CARTÃO DE MEMÓRIA

Você não tem que usar um computador para imprimir imagens a partir de um cartão de memória. Algumas impressoras imprimem diretamente do cartão e, até mesmo, permitem algumas manipulações básicas. Insira o cartão de memória na fenda da impressora e imprima uma folha de índice que mostra as miniaturas das imagens. Você pode então selecionar as imagens que deseja imprimir.

Aproveite para rever mais dicas sobre impressão nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde 1975:  https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUS
https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

#amazon #Marketing  #dicas_fotografia #escola_focus #focus #focus_escola_de_fotografia  #focusfoto #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia #escolas_de_fotografia #aulas_fotografia  #enio_leite    #cursosdefotografia   #TCC  #CursoFotografiaEAD

A CONSTANTE BUSCA PELA HARMONIA!

por em .

Na construção da sequência dos planos, o objetivo é facilitar a leitura e o entendimento da imagem

Busca-se, então, retratar a profundidade e incluir elementos informativos na composição.

Porém, o verdadeiro diferencial que o fotógrafo pode agregar ao saber organizar os planos reside na harmonização e na combinação dos elementos em busca da estética ideal.

Com isso, o primeiro passo para a realização de uma composição agradável é chegar ao equilíbrio visual entre os distintos planos. Além dos elementos relativos às regras básicas de composição (como regra dos terços, perspectivas, repetição, linhas de fuga, entre outros), é preciso equilibrar visualmente o primeiro e o último planos em função das especificidades do tema. Uma boa dica é sempre procurar ângulos variados, se mexer ao redor do tema para achar a melhor sequência de planos possível.

A combinação das cores deve merecer muita atenção. Uma imagem quase monocromática em que o tema e o fundo tenham cores parecidas destaca o tema se os parâmetros técnicos estiverem certos: foco preciso e exposição correta. Nesse caso, a profundidade de campo tem de ser bem ajustada. É aconselhável abrir bem o diafragma (f/4 ou menos, dependendo das possibilidades da lente e da posição da câmera) para isolar melhor o tema do fundo.

Ao contrário, pode-se optar por buscar um contraste cromático forte entre o tema e o ambiente, o que contribui para destacar o assunto. Esse resultado é obtido ao opor as cores primárias à complementares, ou seja, azul com amarelo, verde com magenta ou vermelho com ciano. Pode ser uma flor cor de violeta num fundo de grama verde, um pássaro amarelo diante de um céu azul ou uma pessoa vestida de vermelho com o mar verde-claro ao fundo.

Além das cores, é possível trabalhar como contrastes de texturas e materiais, como a pele e o tecido, o couro e a madeira, o metal e a pedra, entre outros. Mesmo quando não for possível destacar os distintos planos, vale usar as cores e texturas para ressaltar a profundidade.

PARA NÃO ESQUECER

A estética atraente vem da combinação e harmonização dos elementos de cena na hora de compor.

Procurar ângulos variados na mesma cena é uma forma de encontrar uma sequência de planos mais harmônica.

É preciso prestar muita atenção nas cores da cena, mesmo em monocromáticas, pra conseguir uma composição de planos equilibrada.

Um contraste cromático forte entre o tema e o fundo (ou o ambiente) é uma forma de destacar o objeto principal da fotografia.Trabalhar contrastes em geral é uma maneira eficaz de harmonizar a composição e ressaltar a profundidade.

Aproveite para rever mais dicas sobre composição e estética nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

PIONEIRISMO E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde 1975:  https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUShttps://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

#amazon  #Marketing  #dicas_fotografia #escola_focus #focus #focus_escola_de_fotografia  #focusfoto #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia #escolas_de_fotografia #aulas_fotografia  #enio_leite    #cursosdefotografia   #TCC  #CursoFotografiaEAD

A LUZ SUAVE PROVA QUE TAMANHO É RELATIVO

por em .

Quando se trata de controlar a aparência da luz que você cria, o tamanho da fonte deve ser sua primeira preocupação

É possível moldar a luz para
fazer as grandes fontes parecerem pequenas e vice versa.

Lembre-se de que, tamanho é
relativo; ele nunca conforme muda a distância entre a fonte e o produto ou
modelo.

Observe as bordas de sua sombra

O Sol é o maior objeto em nosso
sistema solar, mesmo assim, a distância entre ele e a Terra faz com ele pareça
relativamente pequeno no céu. Em um dia ensolarado, sua sombra tem bordas bem
definidas. E essa definição é criada porque a luz que incide sobre você vem de
uma só direção. Outra maneira de dizer isso é que esse tipo de sombra acontece
porque os raios de Sol quando chegam até você são paralelos.

O que acontece à sua sombra em um
dia nublado? Ela fica difusa ou desaparece completamente. Por quê? Quando uma
camada de nuvens cruza a frente do Sol, sua luz incide nas nuvens, fazendo com
que elas se tornem sua fonte de luz.

Como elas são maiores – em
relação ao seu tamanho – a luz incide sobre você de várias direções.

A sombra criada pela luz que vem
de uma direção é preenchida pela luz que vem de outro ângulo. Quanto mais
ângulos diferentes de chegada, mais suave à sombra se torna.

Grande nem sempre é grande

Se você está familiarizado com o
sofbox, sabe que ele é uma fonte de luz grande. Quando ele é utilizado bem
próximo, cria uma luz suave. O que acontece quando você afasta o sofbox? Seu
tamanho fica menor em relação à modelo.

Conforme o tamanho aparente da
fonte de luz torna-se menor, a direcionalidade de sua luz aumenta.

Mova uma grande fonte de luz para
bem distante e ele acabará por se tornar uma fonte pequena. Novamente o Sol é
um exemplo de como a distância pode fazer uma fonte grande de luz parecer muito
menor.

Fazer com que o Speedlite pareça maior é uma parte importante de seu uso

Não se aflija! Apesar da área
frontal de um Speedlite ter apenas alguns centímetros quadrados, há muitas
formas de fazê-lo parecer maior. Aqui estão algumas:

  • Projete o Speedlite contra uma sombrinha
    refletiva;
  • Dispare o Speedlite através de uma sombrinha
    translúcida;
  • Aplique um sotfbox ao Speedlite;
  • Dispare-o através de painel difusor;
  • Rebata a luz em sua mão, numa parede ou no teto;
  • Use vários Speedlites simultaneamente de ângulos
    diferentes.

Aproveite para rever mais dicas sobre speedlites nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

PIONEIRISMO
E INOVAÇÃO:
FOCUS Escola de Fotografia – Desde
1975:  
https://focusfoto.com.br    

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

BOLSA DE EMPREGOS PARA ALUNOS DA FOCUS
https://focusfoto.com.br/categoria/empregos/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

#amazon #Marketing  #dicas_fotografia #escola_focus #focus #focus_escola_de_fotografia  #focusfoto #focus_fotografia #alunos_fotografia #cursos_fotografia #escolas_de_fotografia #aulas_fotografia  #enio_leite    #cursosdefotografia   #TCC  #CursoFotografiaEAD