Blog Focus

Informações, artigos, aulas, tutoriais e novidades
sobre o mundo da fotografia

MAIS LONGA, MAIS RASA…

por em .

 Mais longa, mais rasa, teleobjetiva distância focal, profundidade de campo, retratos, natureza, objetivas, grandes angulares, fotografia escolas, amazon, Focus escola de fotografia, aulas de fotografia, cursos de fotografia sp, escolas de fotografia EAD, escola focus, cursos de fotografia presencial SP, curso de fotografia online, cursos vips fotografia, aula de fotografia, escolas de fotografia

Reciprocamente, quanto mais longa e mais teleobjetiva a distância focal da objetiva (acima de 70 mm, por exemplo), menor a profundidade de campo obtida por ela – por isso que as teleobjetivas são ótimas para retratos e natureza

Elas ajudam a desfocar ainda mais o fundo, assim o tema se destaca.

Seu ângulo de visão também muda dependendo da distância focal. Objetivas grande angulares captam um amplo ângulo de visão, inversamente; quanto mais longa for à distância focal da teleobjetiva, menor o ângulo de visão.

Portanto, fique atento ao fazer retratos de rosto inteiro: objetiva ampla = rosto distorcido; teleobjetivas = mais magro – e muito mais lisonjeiro para o seu modelo.

No AV, você controla as aberturas e a câmera ajusta a velocidade para uma exposição padrão.

Composição de Exposição no modo AV.

Se a exposição não está adequada, use a compensação de exposição para clarear ou escurecer as imagens.

  • Ajuste da Composição de Exposição

Selecione Av no disco Modo e use o disco de seleção traseiro (na DSLR 60D), ou pressione o botão Av+/- e use o Disco de Seleção localizado no topo (na câmera T7).

  • Ajuste de Velocidade

No Modo AV (que trava o ajuste de abertura), quando você for ajustar a compensação de exposição irá ajustar automaticamente a velocidade.

  • Fotos mais Claras

Regule o indicador de nível de exposição à direita (ajustando +1 ponto de compensação de exposição) para clarear as imagens – quanto mais lenta a velocidade, mais luz entrará no sensor e mais clara a imagem.

  • Fotos mais Escuras

Leve o indicador de nível de exposição à esquerda (regule-1 ponto de compensação de exposição) para escurecer a imagem – velocidades rápidas permitem menos luz no sensor, criando imagens escuras.

Aproveite para rever mais dicas  sobre modos de exposição nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

 Flickr – Foto Galeria dos Alunos da Escola Focus
https://www.flickr.com/photos/focus_escola_de_fotografia/ 

QUANDO É MELHOR USAR O MODO AV

por em .

Ajustar modo AV, aberturas, profundidade de campo, temas, DSLR, controle total, exposição, abertura, velocidade, fotografia cursos, amazon, Focus escola de fotografia, aulas de fotografia, cursos de fotografia sp, escolas de fotografia EAD, escola focus, cursos de fotografia presencial SP, curso de fotografia online, cursos vips fotografia, aula de fotografia, escolas de fotografia

Veja como ajustar aberturas e controlar a profundidade de campo para vários temas

Uma das maiores vantagens da DSLR é você poder assumir o controle total da exposição.

Significa que, diferentemente de muitas compactas, com a DSLR é possível ajustar a exposição ao tipo de imagem desejada. Há dois principais fatores para controlar quando se ajusta a exposição: abertura e velocidade.

A abertura é o orifício na objetiva que vai do amplo (f/3.5, por exemplo) ao estreito (f/22, por exemplo). Embora o obturador também seja uma abertura, ele fica dentro do corpo da DSLR e permanece aberto conforme a direção da velocidade programa. Abertura e velocidade são combinadas boas exposições.

O modo AV (Valor de Abertura, em português, porém mais conhecido como Prioridade de Abertura) é um ótimo modo semiautomático disponível em todas as câmeras EOS DSLR. É ideal para quem quer se livrar dos modos totalmente automáticos (“quadrado verde”), mas ainda não está seguro de usar modo Manual.

No modo Av, é possível assumir total controle da abertura – da ampla a estreita – deixando que a câmera fique no controle da velocidade para criar uma exposição padrão.

Profundidade de Campo

Os ajustes de abertura também afetam a profundidade de campo (PdC), isto é, quando na cena aparecerá nítida antes após o ponto focal. Aberturas amplas (f/2.8 a f/5.6, por exemplo) captam uma baixa profundidade de campo, assim quase tudo antes e após o ponto focal ficará desfocado.

Aberturas médias (f/8 a f/11, por exemplo) irão captar a maior parte da cena em foco. Aberturas estreitas (f/16 a f/25) captarão uma grande profundidade de campo, por isso antes e depois do ponto focal estará em foco.

Usar aberturas amplas é ótimo para retratos de pessoas ou de animais, pois borrará o fundo e destacará o tema do fundo que a cerca. Por outro lado, quando fotografar paisagens, pratique o uso de aberturas estreitas, pois acena ficará totalmente focada, do primeiro plano ao horizonte.

Ao ajustar as aberturas, também é preciso ficar atento em como a distância focal de sua objetiva afetará a profundidade de campo.

Basicamente, quanto mais amplo o ângulo da distância focal (18 mm em objetivas padrão) maior a profundidade de campo obtida, mesmo em aberturas amplas ou médias.

Isso explica o porquê de a objetiva grande angular ser ótima para paisagens urbanas, quando se deseja toda a cena em foco, é porque é possível clicar edificações e cenas urbanas com uma abertura de f/8-f/11 e continuar mantendo a cena nitidamente aceitável por todo o quadro

Aproveite para rever mais dicas nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/ 

Flickr – Foto Galeria dos Alunos da Escola Focus
https://www.flickr.com/photos/focus_escola_de_fotografia/

7 EXERCÍCIOS QUE FARÃO DE VOCÊ UM FOTÓGRAFO MELHOR

por em .

Exercícios, fotógrafo melhor, prática leva à perfeição, medição pontual, modernos sistemas, configurações de exposição, fotografia aulas, amazon, Focus escola de fotografia, aulas de fotografia, cursos de fotografia sp, escolas de fotografia EAD, escola focus, cursos de fotografia presencial SP, Enio Leite, curso de fotografia online, aula de fotografia, fotografia profissional, focusfoto, fotografia notícias

O ditado “a prática leva à perfeição” é tão válido para a fotografia como em qualquer outra atividade.

Veja abaixo alguns exercícios que podem ajudá-lo a se tornar um fotógrafo melhor

Resumo Fotográfico

  1. Use o modo de medição pontual

Os modernos sistemas de medição têm grandes modos de uso geral, muitas vezes chamados de Matricial ou Multi-área, que fazem um excelente trabalho de acesso a uma cena e definem boas configurações de exposição “média” em muitas situações.

Porém, eles não são 100% infalíveis e algumas vezes as imagens podem ficar muito escuras ou muito claras. Alternar para o modo de medição pontual coloca você no controle de onde a câmera deve medir e ajuda a desenvolver uma compreensão muito melhor do alcance tonal de uma cena.

Um sistema de medição pontual padrão permite que você meça uma parte específica de uma cena e sugere configurações de exposição que proporcionarão um tom médio ao seu alvo. Ou seja, essa área ficará dentro de fotometria em ponto médio, enquanto outras áreas da imagem poderão ficar sub ou superexposta.

  1. Verifique o histograma

Assim como a exibição de Levels em pacotes de software de edição de imagem a exibição de histograma de uma câmera é um gráfico que representa o brilho dos pixels que compõem uma imagem.

O eixo horizontal do gráfico apresenta uma escala de brilho que vai da esquerda para a direita, começando do 0 (preto) até 255 (branco). No eixo vertical, o gráfico indica o número de pixels com esse brilho.

Ou seja, um pico grande significa que muitos pixels possuem esse brilho. Isso significa que uma imagem muito escura terá picos na esquerda do gráfico, enquanto um brilhante tem picos à direita.

Verificar o histograma após cada disparo aumentará sua compreensão da distribuição de brilho de uma imagem. Ele também permitirá que você determine se uma imagem está sub ou superexposta, com a maioria dos pixels sendo agrupados para a esquerda ou direita do gráfico, respectivamente.

  1. Use uma lente fixa

O uso de uma lente fixa proporciona uma nova perspectiva. Ela vai te forçar a caminhar para se aproximar ou se afastar do assunto, avaliando-o através do visor e depois disparar ou mover-se novamente para encontrar um ponto novo ou alternativo.

Isso obriga você a explorar o assunto de forma mais completa e logo você terá uma melhor compreensão do ângulo de visão da lente.

Além de permitir que você perceba melhor a iluminação, se você levar apenas uma lente fixa para um ensaio ou um passeio durante um dia, você terá um conhecimento maior sobre essa distância focal e, no futuro, poderá decidir qual lente usar em sua câmera apenas olhando a cena e enquadrando uma imagem em sua mente.

  1. Defina um balanço de branco específico

Os modernos sistemas automáticos de balanço de brancos são extremamente capazes, mas isso nem sempre é bom porque significa que você não está sob o controle da imagem.

Isso pode ser bom na maioria das vezes, mas se a câmera oferecer um resultado que não gosta, você pode encontrar-se um pouco limitado.

A resposta é sair da segurança do balanço de branco automático e escolher um valor de balanço de branco predefinido para as condições de iluminação apropriadas.

Você pode achar que a configuração “Daylight” ou “Sunny” proporcionem os melhores resultados na maior parte das vezes quando você está fora, mas vale a pena experimentar com os outros para avaliar seu impacto em uma série de condições para que você saiba quando usá-las no futuro.

Não tenha medo de usar o equilíbrio de branco incorreto – você pode obter alguns resultados incrivelmente legais se usar um ajuste de tungstênio durante a luz do dia, criando imagens com uma atmosfera fria.

  1. Defina um valor de balanço de branco personalizado

É fácil configurar o valor do balanço de branco personalizado de uma câmera, basta configurá-lo para o modo “Custom” e depois fotografe um cartão branco ou neutro com a mesma luz que o seu assunto.

Na prática, pode ser pouco complicado, porque o ângulo em que você segura o cartão pode ter um enorme impacto sobre o resultado final.

Se a luz principal vier diretamente do seu assunto, por exemplo, e você inclina o cartão ligeiramente para baixo em direção a uma área colorida sob o assunto, você terá um resultado muito diferente do que se você segurar o cartão ligeiramente inclinado para cima.

Saiba como fazer uma configuração de equilíbrio de branco personalizada com sua câmera e experimentando o cartão de balanço de branco em diferentes ângulos para ver por si mesmo e aprender.

Se você achar que não gostar do aspecto neutro das imagens que sua câmera produz neste modo, experimente os controles de ajuste até encontrar uma configuração que funcione para você.

  1. Use o modo de exposição manual

Embora os modos de exposição de abertura e prioridade do obturador sejam muito úteis, eles deixam a decisão sobre o quão brilhante ou escura a imagem aparecerá na câmera.

O modo de exposição manual coloca você no comando e força você a pensar sobre a iluminação sobre o seu assunto e seus arredores. Isso também significa que você deve considerar a profundidade de campo e o efeito de movimento ou congelamento.

  1. Publique uma única imagem todos os dias

Ao invés de disparar de forma esporádica e publicar imagens no Facebook, Twitter, Flickr, Instagram ou qualquer outras redes sociais ou de compartilhamento de imagens, aleatoriamente, tente se comprometer a realizar, editar e publicar apenas uma foto todos os dias. Isso incentivará seus poderes de criatividade, ajudando você a encontrar novos assuntos e explorar novas áreas ou gêneros de fotografia.

Isso também significará que você tem que avaliar criticamente cada série para identificar a melhor foto desse dia para publicar.

Onde quer que você publique sua imagem, faça saber o que você está fazendo, pois isso irá sublinhar seu compromisso. Também é muitas vezes uma boa ideia solicitar críticas construtivas para ajudá-lo a ver seus tiros de outro ponto de vista e melhorar como fotógrafo.

Fonte: https://goo.gl/X5sS6d

Aproveite para rever mais dicas sobre fotografia e técnicas nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

POLÊMICA: CELEBRIDADES PROCESSADAS POR USO DA PRÓPRIA IMAGEM

por em .

Polêmica, celebridades processadas, uso, própria imagem, direitos autorais, situações inusitadas, fotógrafos, uso de imagens, fotografia escolas, amazon, Focus escola de fotografia, aulas de fotografia, cursos de fotografia sp, escolas de fotografia EAD, escola focus, cursos de fotografia presencial SP, Enio Leite, curso de fotografia online, aula de fotografia, fotografia profissional, focusfoto, fotografia notícias

Por conta de direitos autorais, celebridades não podem usar imagens protegidas  por esses mesmos direitos

Flávio A. Priori/Fhox/News

Volta e meia nos deparamos com situações um tanto quanto inusitadas. Imaginem que agora paparazzis estão acionando na justiça celebridades americanas por elas postarem fotos delas próprias, tiradas por esses fotógrafos.

Toda essa discussão está envolta sobre direitos autorais e uso de imagens. Pelas leis americanas o direito de uso de uma foto sempre é do fotógrafo ou agência que tirou o retrato. Funciona de forma análoga a um artista que pintou um quadro ou escreveu uma música.

O conflito começa quando algumas celebridades pegam essas fotos e as postam em suas redes sociais, por exemplo. Embora seja a própria pessoa que esteja sendo retratada, ela não possui o direito autoral daquela imagem. É preciso pedir permissão para os donos da fotografia.

Um dos primeiros casos do tipo foi da empresária Khloe Kardashian. Em 2017 ela foi processada pela agência de imagens Xposure Photos em mais de 175 mil dólares por usar uma foto com sua imagem pertencente à agencia.

De acordo com a Xposure Photos, a foto foi vendida para um jornal britânico com exclusividade e seu uso por Khloe constituiu um caso claro de violação de direitos autorais.

Eventualmente as partes chegaram a um acordo judicial, encerrando o processo antes do julgamento. Pratica essa que é comum nessas situações, o que deixa essa disputa ainda mais nebulosa.

Outras celebridades como a cantora Jennifer Lopez e modelo Gigi Hadid também passaram por experiências semelhantes recentemente, envolvendo fotos postadas no Instagram.

Segundo o site G1 apurou com o advogado americano Neil Chatterjee, essa questão é consequência direta das redes sociais que ainda não possui uma solução definitiva.

Por um lado, distribuir uma foto sem permissão hoje em dia é extremamente fácil e rápido. Por outro, é bizarro que uma pessoa tenha sua foto tirada sem autorização, outros ganhem dinheiro em cima disso e ela mesma não possa sequer usar esse retrato.

E NO BRASIL?

Os direitos autorais no Brasil funcionam de forma semelhante. Existe uma separação entre direito da imagem (que é da pessoa retratada) e direitos autorais (da pessoa que tirou a foto). A fotografia é considerada uma obra de arte de acordo com a Lei de Direitos Autorais.

Uma eventual disputa judicial poderia levar em conta o teor da obra (se ela constrange ou não o fotografado), se foi em local público ou privado, se foi usada em material publicitário, etc. Uma discussão que não tem uma resposta fácil.

Fonte: https://goo.gl/kC8qM2

Aproveite para rever mais dicas sobre fotografia e direito autoral nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

NO MODO PROGRAMA

por em .

Modo programa, câmera, interpreta errado, iluminação, fotômetro, fotógrafo, temas, tons, vestido de noiva, objeto preto, fotografia cursos, amazon, Focus escola de fotografia, aulas de fotografia, cursos de fotografia sp, escolas de fotografia EAD, escola focus, cursos de fotografia presencial SP, curso de fotografia online, cursos vips fotografia, aula de fotografia, escolas de fotografia

Na maioria das vezes, o modo Programa funciona bem, mas há situações em que a câmera interpreta errado a iluminação ou não obtém o resultado esperado

Isso porque o fotômetro da câmera não entende o que está fotometrando como um fotógrafo faria e pode apenas ter uma noção de como você quer que a imagem.

Os problemas geralmente surgem quando, por exemplo, são clicados temas de tons intrinsicamente claros ou escuros, como um vestido da noiva ou um objeto preto.

Silhueta também em outro tema problemático. Sistemas modernos de fotometria, em geral, são programados para presumir que o fotógrafo pode se enganar, por isso, aumentam a exposição para deixar a parte mais próxima do tema visível, e, em silhuetas, isso não é o desejado.

A grande vantagem das câmeras digitais é que é possível ver o resultado diretamente no monitor LCD da Nikon e alterar os ajustes conforme necessário corrigir a exposição.

Compensação EV

É a forma mais rápida de ajustar a exposição. É simples; basta pressionar o botão +-, depois girar o disco de seleção.

OS TRÊS PRINCIPAIS AJUSTES DA EXPOSIÇÃO

Como a câmera controla a luz que atinge o sensor.

1.Velocidade

Quanto tempo o sensor será exposto. Em geral, são frações de segundo, mas pode ser mais lento.

2.Abertura

O diafragma ajustável na objetiva é usado para alterar a quantidade de luz que atinge o sensor.

3.ISO

Com pouca luz, é possível aumentar o ISO, porém, isso resultará no aumento de ruído da imagem.

Aproveite para rever mais dicas sobre modos de exposição nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

 Flickr – Foto Galeria dos Alunos da Escola Focus
https://www.flickr.com/photos/focus_escola_de_fotografia/

TÉCNICAS BÁSICAS: A EXPOSIÇÃO

por em .

Técnicas básicas, exposição, câmera, ajusta a luz, sensor da câmera, quantidade de luz, controlar exposição, ajuste ISO, fotografia aulas, amazon, Focus escola de fotografia, aulas de fotografia, cursos de fotografia sp, escolas de fotografia EAD, escola focus, cursos de fotografia presencial SP, curso de fotografia online, cursos vips fotografia, aula de fotografia, escolas de fotografia

Como a câmera ajusta a luz automaticamente

É possível fazer fotos em várias condições de luz, da solar, a luz de velas.

O sensor da câmera requer uma determinada quantidade de luz para captar uma boa imagem, por isso a câmera precisa controlar a exposição à luz. Há três formas de ela fazer isso, que são explicadas  adiante.

Na prática, o ajuste ISO geralmente é escolhido para se adequar às condições e os ajustes de exposição, depois, é regulado a velocidade e a abertura. A exposição é cumulativa, por isso, uma longa exposição criará o mesmo efeito que uma objetiva de abertura ampla. Significa que para qualquer foto há, geralmente, diversas combinações de ajustes de velocidade e abertura para obter a exposição correta.

Mais adiante em nossas aulas serão vistas as possibilidades de efeitos criativos dos ajustes de velocidade e abertura. Para simplificar, comece selecionando o modo P ou Programa. Nele a câmera mede a quantidade de luz na cena e depois, regule os ajustes automaticamente.

Aproveite para rever mais dicas sobre operação de câmera  nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

 Flickr – Foto Galeria dos Alunos da Escola Focus
https://www.flickr.com/photos/focus_escola_de_fotografia/

FOTOS PROFISSIONAIS

por em .

fotos profissionais, desfoque criativo, foto tremida, teleobjetiva, velocidade, distância focal,, prioridade de velocidade, fotografia escolas, amazon, Focus escola de fotografia, aulas de fotografia, cursos de fotografia sp, escolas de fotografia EAD, escola focus, cursos de fotografia presencial SP, curso de fotografia online, cursos vips fotografia, aula de fotografia, escolas de fotografia

Desfoque criativo é bom, mas foto tremida é ruim…

  1. Teleobjetiva = Mais Velocidade

Teleobjetivas são mais propensas a tremidas. Evite isso com velocidades mais baixas do que a distância focal que estiver usando, portanto, com uma objetiva 500 mm, a velocidade será de ao menos 1/500s.

  1. Prioridade de Velocidade

No Modo “S” é possível escolher a velocidade desejada. A câmera ajustará a exposição alternando automaticamente a abertura da objetiva.

  1. ISO Automático

É possível usar a opção Auto ISO, em que a câmera ajusta o ISO para obter a velocidade mínima que evite que a imagem fique tremida.

DICA PRÓ

Se tiver de usar velocidades lentas, apoie a câmera em locais firmes, como muro ou batentes – isso faz a muita diferença. Se possível, use tripé.

FAÇA RASTROS DE TRÂNSITO

Com exposições de duração de muitos segundos, é possível fazer objetos ou pessoas desaparecer completamente. Ou criar ilusão de velocidade, conforme foto acima.

COMO FUNCIONA A VELOCIDADE

Frações de segundo podem fazer toda a diferença.

Variações:

As velocidades da câmera não estão lá de forma aleatória. Há uma escala de velocidade que forma um padrão inteligente. Cada ajuste resulta em exatamente a metade da exposição do ajuste anterior (há pequenos intervalos entre eles, mas são apenas para ajustes finos).

Assim, por exemplo, uma velocidade de 1/250s é metade da exposição de 1/125s. No jargão técnico de exposições, isso é “1-1EV”. Ao dobrar a exposição, você poderia dizer “+1EV”. Esse é o mesmo principio usado para abertura na objetiva e ajustes ISO, conforme visto em aula.

Aproveite para rever mais dicas sobre manuseio de câmera nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

Flickr – Foto Galeria dos Alunos da Escola Focus
https://www.flickr.com/photos/focus_escola_de_fotografia/

CONHEÇA MELHOR A VELOCIDADE!

por em .

Conheça a melhor velocidade, como controlar, criar, senso de movimento, período de tempo, obter exposição, velocidades altas, problema, fotografia cursos, amazon, Focus escola de fotografia, aulas de fotografia, cursos de fotografia sp, escolas de fotografia EAD, escola focus, cursos de fotografia presencial SP, curso de fotografia online, cursos vips fotografia, aula de fotografia, escolas de fotografia

Aprenda como controlar e criar o senso de movimento nas imagens

Velocidade é um período de tempo no qual o sensor da câmera fica exposto à cena.

Ela é medida em frações de segundo e, para a maioria dos casos, as fotos do dia a dia estarão situadas em um intervalo entre 1/30s 1/1000s.

A velocidade é um dos modos de obter exposição, mas ela não faz apenas isso. Em velocidades altas, qualquer coisa que se mova terá o movimento “congelado” no espaço. O movimento da câmera também é congelado, por isso, é um problema. Se a câmera se mover durante exposição, toda a cena borrará e a imagem ficará ruim.

Para evitar que a câmera trema, procure não deixar a velocidade muito lenta. A tabela ao lado servirá como guia.

Se as condições exigirem que você use velocidades muito lentas, aumente o ajuste ISO ou procure usar uma abertura mais ampla. Melhor ainda: use um tripé. Ele manterá a câmera firme, independentemente da velocidade ajustada.

Você precisa assumir o controle da velocidade alternando disco de modo da câmera para “S” (Prioridade de Velocidade). Assim, é possível ajustar manualmente a velocidade com o disco de seleção e a câmera regulará a abertura correspondente para obter uma boa exposição.

AJUSTES SEGUROS – TREMIDAS, ESTABIIZADORES DE IMAGEM E VELOCIDADES “SEGURAS”.

Como saber se a imagem ficará tremida? Os limites de segurança dependem da distância focal. Por exemplo, para uma velocidade de 1/30s ou de 1/60s, se você estiver usando uma distância focal longa, o limite de segurança pode ser de 1/125s, 1/250s ou mais.

Objetivas com o recurso VR possuem mecanismos que ajudam compensar a tremida de câmera.

Aproveite para rever mais dicas sobre velocidades do obturador nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

Flickr – Foto Galeria dos Alunos da Escola Focus
https://www.flickr.com/photos/focus_escola_de_fotografia/

PUBLICAR FOTOGRAFIA SEM AUTORIZAÇÃO DO AUTOR GERA DANO MORAL

por em .

Publicar fotografia, sem autorização, gera dano moral, obra intelectual, reprodução, autorização prévia, direitos de personalidade, fotografia aulas, amazon, Focus escola de fotografia, aulas de fotografia, cursos de fotografia sp, escolas de fotografia EAD, escola focus, cursos de fotografia presencial SP, Enio Leite, curso de fotografia online, aula de fotografia, fotografia profissional, focusfoto, fotografia notícias

A Lei dos Direitos Autorais (9.610/98), em seu artigo 7, diz que a fotografia é obra intelectual protegida

E o artigo 29 aponta que sua reprodução depende de autorização prévia e expressa do autor. Assim, quem viola esses dispositivos fere direitos de personalidade assegurados no artigo 5º da Constituição, atraindo o dever de indenizar na esfera cível.

Jomar Martins/Conjur

Por isso, a 4ª Turma Recursal Cível dos Juizados Especiais Cíveis do Rio Grande do Sul (JECs) negou recurso de uma emissora de rádio, condenada a pagar dano moral por reproduzir fotografia sem autorização do autor. Originariamente, a foto havia sido publicada no jornal Correio do Povo, com sede em Porto Alegre. O valor da reparação arbitrado na origem, de R$ 2,5 mil, foi confirmado pelo colegiado.

O juiz leigo Diogo Segala Machado, da Vara-Adjunta do JEC da Comarca de Encantado, disse que o fato de prestar serviços para o Correio do Povo não retira do fotógrafo sua condição de autor da fotografia republicada, ‘‘Não se pode dizer que a obra pertence ao Correio do Povo pelo simples fato deste ter publicado originariamente, não afastando o poder individual de criação do requerente bem como os direitos que recaem sobre essa criação’’, complementou na proposta de sentença.

Embora o site da emissora tenha identificado a autoria da foto, indicando o devido crédito, observou o julgador, o dano moral decorre da falta expressa de autorização do titular dos direitos da propriedade intelectual da obra. Afinal, o dono da obra tem de ser consultado sobre sua utilização, conforme dispõe o artigo 33 da da LDA, em razão dos interesses envolvidos — patrimonial, extrapatrimonial e social.

Machado afirmou ainda que o caso não comporta a excludente prevista no artigo 46, inciso I, letra “a”, que elenca a ‘‘reprodução’’ como não ofensiva aos direitos autorais. ‘‘No caso, a fotografia foi publicada em site privado e que, ao que tudo indica, proíbe reproduções — nem ao menos a ré trouxe aos autos autorização de quem publicou originariamente para assim, quiçá, poder reproduzir’’, finalizou.

Sem excludente de ilicitude

A relatora do recurso inominado na 4ª Turma Recursal Cível, juíza Gláucia Dipp Dreher, manteve os termos da sentença. A seu ver, ainda que se entenda que a imagem seja parte integrante da notícia reproduzida pela ré, esta deveria, no mínimo, ter indicado o nome completo da fonte — Correio do Povo —, disponibilizado o link de acesso e informado a data da publicação da notícia original.

É que a simples menção da sigla ‘‘CP’’ não se presta a indicar a origem da notícia e da imagem reproduzida. Logo, não se poderia falar em ‘‘excludente de responsabilidade’’, com base no artigo 46.

‘‘No que tange aos danos morais, esta Turma Recursal já reconheceu excepcionalmente a sua configuração, sob a justificativa de que o trabalho que o autor desenvolve exige tempo, dedicação e sensibilidade, causando grande frustração e revolta presenciar o seu trabalho sendo utilizado de forma gratuita e sem, nem mesmo, pedido de autorização, ainda que identificada a autoria’’, escreveu no acórdão, lavrado na sessão de 7 de fevereiro.

Fonte: https://goo.gl/UpEjKh

Aproveite para rever mais dicas sobre fotografia e direito autoral nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

DIFUSORES PARA FLASH

por em .

 

Difusores para flash, Stofen Omnibounce, aquecimento do flash, tom quente, Omnibounce White, difusor branco, temperatura da cor, fotografia escolas, amazon, Focus escola de fotografia, aulas de fotografia, cursos de fotografia sp, escolas de fotografia EAD, escola focus, cursos de fotografia presencial SP, curso de fotografia online, cursos vips fotografia, aula de fotografia, escolas de fotografia

Alguns difusores de luz para flash, como o Stofen Omnibounce, acima, também oferecem solução para o aquecimento do flash rebatendo em uma superfície de tom quente.

Por exemplo, usar o Omnibounce gold resulta em luz com temperatura de cor de 3800K. Entretanto, usar um gel ½ CTS com um Omnibounce White (ou outro modificador) pode ser uma solução melhor.

Ambos proporcionam a mesma temperatura de cor, mas o gel com o difusor branco permite que você dispare o modificador conforme necessário sem a mudança da temperatura da cor do flash, como ocorreria se você decidisse remover o Stofen gold.

Isso resulta em imagens mais consistentes e num processo de pós-produção mais fácil.

Outra coisa importante para se observar é que, mesmo tendo usado flash (que é uma luz mais fria) e sendo a luz ambiente de tungstênio (que é uma luz muito mais quente), a cor não muda muito à medida que a luz do flash diminui no fundo.

Isso porque normalmente se utiliza um gel no flash para igualar com a qualidade da luz ambiente.

Aproveite para rever mais dicas sobre acessórios para flash nas suas apostilas, bibliografias e vídeos das aulas de fotografia dos cursos profissionalizante da Escola Focus.

CONFIRA TCC DE ALUNOS DA ESCOLA FOCUS!  https://focusfoto.com.br/tag/tcc/

Opinião de Ex- Alunos que estudaram na FOCUS! https://goo.gl/C235XR
Blog de Fotografia:  https://focusfoto.com.br/blogs/

 Flickr – Foto Galeria dos Alunos da Escola Focus
https://www.flickr.com/photos/focus_escola_de_fotografia/