4 frases que os clientes detestam

em Dicas & Tutoriais, dicas de fotografia.

Frases que clientes detestam, Curso de fotografia sp, curso de fotografia,  aula de fotografia sp, escola de fotografia sp, cursos de fotografia, aulas de fotografia, escolas de fotografia, cursos de fotografia online, curso de fotografia,  focus fotografia, focus, escola focus, cursos vips de fotografia, focus escola de fotografia, melhores escolas de fotografia sp, fotografia contemporânea

Muitos fotógrafos reclamam do momento da conversa com o cliente, então saiba o que você deve evitar conversar                                                               

Léo Castro

Em 2015, tivemos 11 fotógrafos que realizaram a nossa Consultoria de Marketing e quando o assunto era negociação, preço e concorrência, quase todos os fotógrafos reclamaram do momento da conversa com o cliente de fotografia. Então hoje, falaremos sobre as frases que você fotógrafo deve evitar ao conversar com o cliente de Fotografia.

1) Eu posso diminuir o preço. Ao negociar com o cliente você até pode considerar reduzir o seu preço. Porém nunca ofereça isso sem o cliente solicitar. Imagine o que o seu cliente vai pensar sobre você: “Se você poderia reduzir seu preço inicialmente, porque você não ofereceu logo?”. Parece que você está querendo enrolar o seu cliente e vender por um preço maior do que realmente seu trabalho vale. Particularmente, não reduzo meu preço em hipótese alguma. Nem para amigos e parentes. Quando quero tornar minha proposta com um valor agregado maior, lanço mão da oferta de algum serviço adicional, como uma mini sessão por exemplo. Essa é a minha estratégia de preços.

2) Meus preços são flexíveis. De novo você está mostrando ao cliente que você não tem controle sobre os seus preços. O cliente entenderá com essa frase que você precifica o seu serviço pela cara do cliente e não pelo que o seu produto ou serviço realmente agrega. Você tem que saber o quanto você vale. Imagina você fotografando o casamento de um cliente cobrando um valor X. O chefe desse cliente gosta do seu serviço entra em contato sem dizer esta referência. E você sem ter uma estratégia de preços, cobra 2x mais. Olha como a sua imagem fica arranhada. Dessa forma o cliente não se sente seguro de fechar o contrato com você. Além de ter um bom produto você tem que entender que a maior parte da decisão de compra é baseada na confiança e credibilidade.

3) O concorrente X tem serviço de baixa qualidade. Ética é um dos fatores que compõe a construção da confiança. Mesmo que seus concorrentes ofereçam produtos e serviços de baixa qualidade, você nunca deve expor isso de forma direta. Fale bem de você e exponha os seus pontos fortes. Quando você falar mal do seu concorrente parece que você está querendo esconder seus próprios problemas. Quando algum cliente me compara em relação aos meus produtos ou ao meu preço, eu costumo responder o seguinte: “Eu não tenho conhecimento do produto/serviço do concorrente X que deve ser um bom profissional, mas pelo que você pode ver através dos depoimentos dos meus clientes é o quanto eles ficaram felizes me contratando e a confiança que você pode conferir vendo os meus álbuns. E sobre o preço mais baixo que ele cobra, pode estar acontecendo algo estranho, pois os nossos custos são praticamente os mesmos e a margem já é bem apertada, eu desconfio de preços muito baixos, parece estar desesperado, você não acha?”. Então você deve saber como contornar objeções para garantir a confiança do cliente. Pense comigo, se o cliente recebeu a sua proposta, viu os preços e foi até você, ele só está querendo garantir qual o fotógrafo que ele confiará para fazer parte de um dia tão importante.

4) Eu trabalho de casa e meu horário é flexível. Não há nada de errado dizer que você trabalha de casa e seu horário é flexível. Mas tome muito cuidado para não passar uma imagem de descompromisso ao cliente. Dizer que trabalha de casa pode representar na cabeça do cliente algo de baixo valor. Nesse caso, fica melhor dizer que você trabalha em sistema de Home Office. Dessa forma você evita a ideia que você não tem custos.

Fonte: https://goo.gl/HVfwUG  

Gostou? Veja + no Blog da Focus: http://focusfoto.com.br/blogs/  

FOCUS Escola de Fotografia –  http://focusfoto.com.br
Conheça os novos cursos da Focus: http://focusfoto.com.br/cursos/

 Confira opinião de Ex-Alunos: https://goo.gl/yRlkM9
Fale com a Focus: [email protected]

Seja fotografo regulamentado
Obtenha seu registro Mtb de fotografo profissional

 Referência em ensino de fotografia
“Faça bem feito, faça Focus! – Desde 1975”
 

Sobre o autor

ATENÇÃO: OS TEXTOS, MATÉRIAS TÉCNICAS, APRESENTADAS NESSE BLOG SÃO PESQUISADAS, SELECIONADAS E PRODUZIDAS PELOS ALUNOS, PROFESSORES E COLABORADORES DA FOCUS PARA USO MERAMENTE DIDÁTICO E COMPLEMENTAR ÁS AULAS DE FOTOGRAFIA NAS MODALIDADES DE CURSOS PRESENCIAIS OU A DISTÂNCIA EAD, MANTIDOS PELA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA, SEM QUALQUER OUTRO TIPO DE PROPÓSITO, RELEVÂNCIA OU CONOTAÇÃO. PARA MAIORES INFORMAÇÕES CONSULTE https://focusfoto.com.br A Focus é a única escola de fotografia no Brasil, que oferece ao aluno o direito de obter seu REGISTRO LEGALIZADO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL, emitido pelo Ministério do Trabalho, por meio de cursos com carga horária total de 350 horas, incluindo períodos de estágio, preparo e defesa de TCC OS CURSOS DA FOCUS ESCOLA DE FOTOGRAFIA SÃO RECONHECIDOS PELA LEI N. 9.394, ARTIGO 44, INCISO 1 (LEI DE EDUCAÇÃO) O REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL é unificado, sendo o mesmo obtido pelas melhores Universidades Públicas do Estado de São Paulo. E você poderá obtê-lo EM QUALQUER MODALIDADE DE CURSOS DA FOCUS, presenciais ou a distância EAD em menos de 6 meses de curso. O aluno obterá seu REGISTRO DE FOTÓGRAFO PROFISSIONAL diretamente nas agências regionais do Ministério do Trabalho e Emprego. Este registro é fundamental para o exercício legal da profissão, constituição de seu próprio negócio, ingressos em concursos públicos e processos admissionários em empresas de fotografia, públicas ou particulares, bancos de imagens, agências de notícias, jornalismo e consularização de seu registro de fotógrafo, caso queira trabalhar em outros países ou Ongs. Internacionais, como "FOTÓGRAFOS SEM FRONTEIRAS" entre outras modalidades. SEJA FOTÓGRAFO DEVIDAMENTE REGULAMENTADO. QUALIDADE E EXCELÊNCIA EM EDUCAÇÃO FOTOGRÁFICA É NOSSO DIFERENCIAL HÁ MAIS DE QUATRO DÉCADAS. Os alunos recém-formados pela Focus competem em nível de igualdade com fotógrafos profissionais que estão no mercado há mais de 30 anos. Na FOCUS, o aluno entra no mercado de trabalho pela porta da frente! Os alunos, após formados, são encaminhados para o mercado de trabalho. Cursos 100% práticos, apostilados e com plantão de dúvidas. Faça bem feito, faça Focus! Há mais de 44 anos formando novos profissionais. AUTOR DO PROJETO e MEDIADOR DESSE BLOG: Prof. Dr. Enio Leite Alves, Professor Titular aposentado da Universidade de São Paulo, nascido em São Paulo, SP, 1953. PROF. DR. ENIO LEITE: Área de atuação: Fotografia educacional, fotografia autoral, fotojornalismo, moda, propaganda e publicidade. Pesquisador iconográfico. Sociólogo, jornalista, físico, fotoquímico, inventor e docente universitário. Fotografo de imprensa desde 1967, prestando serviços para os Diários Associados e professor do Sesc e do Curso de Artes Fotográficas Senac Dr. Vila Nova, São Paulo. Fotografo do Jornal da Tarde em 1972 -1973. Em 1975, funda a FOCUS – ESCOLA DE FOTOGRAFIA, primeira instituição de ensino técnico e tecnológico da AMÉRICA LATINA. No mesmo ano, suas fotos são premiadas na 13ª Bienal Internacional de São Paulo, quando a fotografia passa a reconhecida pela primeira vez como obra de valor artístico. Enio Leite, fundador do MOVIMENTO PHOTOUSP no início dos anos 70, com Raul Garcez e Sergio Burgi, entre outros, no centro acadêmico da Escola Politécnica, na Cidade Universitária, São Paulo-SP. Professor de fotografia publicitária da Escola Superior de Propaganda e Marketing, (ESPM), 1982 a 1984. Mestre em Ciências da Comunicação em 1990, pela Escola de Comunicação e Artes, USP. Doutor em História da Fotografia, Fotoquímica, Óptica fotográfica e Fotografia Publicitária Digital, em 1993, pela UNIZH, Suíça. No ano de 1997 obteve Livre Docência na Universitá Degli Studi di Roma Tre. Professor convidado pela Miami Dade University, Flórida, 1995. Pesquisador e escritor, publicou o primeiro livro didático em língua portuguesa sobre fotografia digital, Editora Viena, São Paulo, maio 2011, já na quarta edição e presente nas principais universidades brasileiras portuguesas. Colabora com artigos, ensaios, pesquisas e títulos sobre fotoquímica, radioquímica, técnica fotográfica, tecnologia digital da imagem, semiótica e filosofia da imagem para publicações especializadas nacionais e internacionais. (Fonte: Agência Estado - 12/03/2019)

Deixe seu comentário

  • (não será mostrado)